Pesquisa realizada pela agência de empregos Catho constatou que os homens ganham 35,27% a mais que as mulheres no meio jurídico. A pesquisa apontou uma média salarial de R$ 5.468 para os homens e R$ 3.533 para as mulheres. O instituto fez um levantamento com a lista das médias salariais de homens e mulheres em 28 áreas de atuação. Com base nesses dados, Associação Paraibana da Advocacia Municipalista (APAM) vai realizar uma campanha pela igualdade de remuneração entre os gêneros.

O presidente da entidade, Marco Villar, lamentou que a diferença salarial ainda seja algo que prevaleça no mercado profissional, incluindo a advocacia. Para contribuir com a quebra de preconceitos, ele disse que a APAM realizará neste mês de março uma campanha nas redes sociais para abordar o assunto.  “Não existe essa história de que um tem mais competência que o outro, ou até mesmo que um é mais capaz. Mulheres e homens são iguais e podem desempenhar os serviços da mesma forma. Por isso, que a APAM defende a igualdade de gênero, principalmente na questão salarial”, frisou.

Para a APAM, essa realidade pode estar perto de mudar, com um número cada vez maior de mulheres atuando na advocacia. Dados da OAB mostram que elas representam 48,2% do total de inscritos na Ordem. Na Paraíba, são 8.105 homens (55,7%) e 6.436 mulheres (44,3%) inscritos.

Pesquisa – A Catho fez um levantamento com a lista das médias salariais de homens e mulheres em 28 áreas de atuação. Os homens têm salários mais altos em 25 carreiras e as mulheres só recebem mais em três. Os dados mostram que a maior diferença salarial entre homens e mulheres é no cargo de consultor, no qual os homens ganham 62,5% a mais do que as mulheres.
Para cargos operacionais, a diferença entre os salários chega a 58%, e para especialista graduado é de 51,4%. Completam o ranking: especialista técnico (47,3%), coordenação, gerência e diretoria (46,7%), supervisor e encarregado (28,1%), analista (20,4%), trainee e estagiário (16,4%) e assistente e auxiliar (9%).

As mulheres recebem mais nas áreas de academia e esportes, comunicação social e produção de eventos. No setor de esportes, o salário médio é de R$ 2.810,62 para o sexo feminino e de R$ 2.007,43 para o sexo masculino. A pesquisa foi feita com 13.161 profissionais.